Deputado Tomba Farias vai solicitar à bancada federal recursos para resolver falta de água nos municípios do Trairi

Durante audiência pública realizada nesta terça-feira na Assembleia Legislativa e diante da reclamação generalizada de prefeitos e lideranças políticas sobre a crise no abastecimento de água na região do Trairi, o diretor de Operações da Caern, Tiago Índio do Brasil, se comprometeu a disponibilizar engenheiros e técnicos da companhia, com o objetivo de reunirem com os gestores municipais afim de buscar soluções que possam minimizar o problema. O deputado estadual Tomba Farias (PSDB), propositor da audiência pública, anunciou que irá pedir para a bancada federal potiguar destinar emendas parlamentares que seriam utilizadas na ampliação do sistema de captação e distribuição de água, que atualmente atende aos municípios através da adutora Monsenhor Expedito.

“Santa Cruz é uma das cidades que mais cresce no Rio Grande do Norte e tem população flutuante devido às universidades, turismo e até pessoas de cidades vizinhas que circulam por lá. Para se ter uma ideia, são 820 leitos em hotéis e, com o aumento no calor, o consumo é ainda maior. Não é problema de gestão, e sim que houve um aumento significativo no consumo de água e, com a seca, precisa distribuir para outras regiões, favorecendo o desabastecimento. Precisamos de uma alternativa”, disse Tomba Farias.

No debate, diversos prefeitos falaram sobre a situação de suas cidades. Chefe do Executivo de Japi, Jodoval Pontes relatou que a cidade, que possui 7 mil habitantes, enfrenta constantemente a falta de água. Segundo ele, apesar da situação ter melhorado, é importante que uma medida para sanar o problema do desabastecimento seja tomada.

Um dos municípios em que a situação está bastante complicada é Campo Redondo. Segundo o gestor municipal, Alessandru Alves, tem setores da cidade que estão há mais de 20 dias sem abastecimento e a população tem sido prejudicada.

Na audiência pública ficou claro que a falta de água se verifica em quase todos os municípios do Trairi, especialmente aqueles que estão em pontas de rede como Santa Cruz, Campo Redondo, Jaçanã, entre outros.

O prefeito de Santa Cruz, Ivanildo Ferreira, defendeu que a Caern amplie o fornecimento de água para Santa Cruz, que atualmente recebe 240 metros cúbicos de água por dia. Segundo o gestor, o ideal seria uma cota de 320 de metros cúbicos diários.

O fato é que a falta de água atinge municípios cuja distribuição de água é administrada pela Caern, como também cidades que têm a gestão da água sob a tutela do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgotos), como é caso de Santa Cruz.

*SOLUÇÕES*

Participando da discussão, o engenheiro Celso Veiga, que atuou durante a construção da adutora Monsenhor Expedito defendeu o estabelecimento de cotas para as cidades. “É preciso estabelecer as cotas de cada cidade. Serão cotas com sacrifício. Estamos carentes de água, o conflito de água existe no mundo todo. Não é só problema de engenharia. É financeiro, econômico e, antes de tudo, de entendimento”, sugeriu o engenheiro.

O Diretor de Operações da Caern enfatizou que a adutora não tem como enviar mais água para os municípios. Tiago índio do Brasil defendeu o uso sustentável da água nos municípios. ” Usem a água de forma sustentável, é um conselho que damos sempre”, disse o diretor de Operações.

A adutora Monsenhor Expedito foi construída em 1998 e, inicialmente, o foco era abastecer 10 cidades. Contudo, atualmente, ela é responsável pelo abastecimento de água em 30 cidades, o correspondente a 278.653 habitantes, segundo estimativa do IBGE de 2017.

“A adutora tinha uma capacidade de abastecer um número muito menor de pessoas. As cidades cresceram e outras cidades passaram a integrar e, por isso, a capacidade foi obstruída”, disse o deputado Ubaldo Fernandes, também presente na reunião.

Deputado Tomba confirma atrações da festa de seu aniversário em Santa Cruz

O deputado estadual Tomba Farias (PSDB) confirmou, no início da tarde desta sexta-feira (11), as atrações da edição 2019 de sua tradicional festa de aniversário. O evento acontecerá no próximo dia primeiro de novembro, na Vila de Todos, em Santa Cruz.
Mantendo a tradição dos anos anteriores a Banda Grafith será atração no evento. O festejo ainda contará com os shows dos cantores Giannini e Edyr Vaqueiro.

*Serviço:*

*Aniversário do Deputado Tomba Farias*

*Quando?* Dia 01º de Novembro de 2019

*Onde?* Vila de Todos, Santa Cruz/RN

Comemoração dos 30 anos da constituição do RN: deputado Tomba Farias homenageia a ex-deputada santa-cruzense Ana Maria Cavalcanti

Em sessão solene realizada na manhã desta quarta-feira (09), na Assembleia Legislativa do RN, em comemoração aos 30 anos da Constituição do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) homenageou a ex-deputada estadual santa-cruzense, Ana Maria Cavalcanti, única mulher no plenário da Assembleia Estadual Constituinte de 1989. Durante a solenidade, a ex-parlamentar foi representada por seu filho, Kléber Eriberto Farias Monteiro Cavalcanti, que recebeu a honraria das mãos de Tomba Farias.

Ana Maria, que foi a primeira suplente do PMDB nas eleições de 86, assumindo a cadeira logo no início da legislatura, se destaca como a única mulher a compor os quadros da Assembleia Estadual Constituinte de 1989. A ex-deputada na sua passagem pelo legislativo estadual ainda presidiu a Comissão da Ordem Econômica.

Ao falar sobre a homenagem, Tomba Farias lembrou a importância da passagem de Ana Maria pela Assembleia Legislativa, contribuindo com suas ideias e sugestões para o importante momento da história do Rio Grande do Norte. “A homenagem à deputada Ana Maria Cavalcanti é mais do que justa. Trata-se de uma santa-cruzense que teve um papel de importância no processo de elaboração da nossa constituição estadual, além de ser a única mulher presente no plenário durante a Constituinte de 1989. Esse fato é motivo de orgulho para nosso povo, orgulho para nosso Trairi”, assinalou.

*Fonte: Assessoria de Imprensa deputado Tomba Farias

Governo Fatima Bezerra – PT não paga hospitais e quase 700 pessoas ficam sem cirurgia no RN

Há sete dias, aproximadamente 700 pacientes deixaram de realizar procedimentos e intervenções cirúrgicas nos Hospitais Varela Santiago, Liga Contra o Câncer, Hospital Memorial, Hospital Rio Grande, Hospital Paulo Gurgel e Hospital do Coração. A suspensão dos serviços se deve ao atraso de pagamento dos honorários médicos por parte do Governo do Estado, o que ocasionou a paralisação dos serviços desde do último dia 30 de setembro. A Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte – SESAP/RN está há 4 meses sem efetuar o pagamento e sem nenhuma tratativa de negociação até o presente momento.A SESAP/RN foi notificada em 26 de setembro sobre a paralisação dos serviços médicos da Coopmed-RN – Cooperativa Médica do RN. A suspensão das cirurgias da ALTA/MÉDIA COMPLEXIDADE envolve mais de 150 médicos, nas unidades hospitalares citadas acima. Além das cirurgias suspensas, os pacientes oriundos do interior não estão sendo mais recepcionados.Atualmente são mais de 2.300 procedimentos cirúrgicos realizados ao mês, sendo uma média de 100 ao dia, que variam do cateterismo a cirurgias mais complexas como as oncológicas, neurológicas, cardiológicas e ortopédicasDe acordo com a Coopmed-RN, o Governo em sete dias paralisação não realizou nenhum contato para resolver esta situação.Fonte: Portal Grande Ponto

RN abre mão de R$ 2 milhões e rejeita instalar escolas cívico-militares

Quinze estados e o Distrito Federal aderiram ao modelo de escolas cívico-militares do governo federal, de acordo com balanço divulgado hoje (1º) pelo Ministério da Educação (MEC). O prazo para manifestar interesse em participar do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares terminou na última sexta-feira (27). O Governo do Rio Grande do Norte preferiu não participar do programa e abriu mão dos recursos que serão destinados ao projeto pelo governo federal. Cada escola receberá R$ 1 milhão, e cada Estado interessado teria direito a, no mínimo, duas unidades. Ou seja, o Rio Grande do Norte abriu mão de, pelo menos, R$ 2 milhões ao não participar do projeto.

As regiões Centro-Oeste, Sul e Norte tiveram adesão de todos os estados. No Nordeste, apenas o Ceará aderiu ao programa e, no Sudeste, Minas Gerais. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a adesão “foi muito boa. Estamos animados e vamos começar o projeto”. Ele lembra que essa é uma das bandeiras presentes no programa de governo do presidente Jair Bolsonaro. “Agora está sendo implementado”.

O modelo chegará, em 2020, a 54 escolas. A ideia inicial era pelo menos duas por Estado. O objetivo é selecionar duas instituições de ensino em cada estado. Entre os dias 4 e 11 de outubro, as prefeituras deverão solicitar participação. Podem solicitar a participação, inclusive os municípios em estados que não aderiram ao programa.

“A gente quer colocar as primeiras escolas onde todo mundo está de acordo. A gente quer que o caso seja um sucesso muito grande. Então, o ideal é começar pelos estados que querem e pelos municípios que os prefeitos também querem”, diz Weintraub.

Aderiram ao programa as seguintes unidades da Federação: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Orçamento

O MEC vai liberar R$ 54 milhões para o programa em 2020, sendo R$ 1 milhão por escola. Segundo Weintraub, o orçamento está garantido. “No ano que vem a situação do orçamento começa a ficar mais normalizada. A gente pegou o país quebrado. O orçamento do ano que vem já é o orçamento que a gente fez. Está apertado, está difícil, mas sem surpresa negativa, sem inconsistências”.

O dinheiro será investido no pagamento de pessoal em algumas instituições e na melhoria de infraestrutura, compra de material escolar e reformas, entre outras intervenções.

As escolas em que haverá pagamento de pessoal são as que fizerem parceria com o MEC e o Ministério da Defesa, que contratará militares da reserva das Forças Armadas para trabalho nos estabelecimentos. A duração mínima do serviço é de dois anos, prorrogável por até dez anos, podendo ser cancelado a qualquer tempo. Os profissionais vão receber 30% da remuneração que recebiam antes de se aposentar.

Os estados poderão ainda destinar policiais e bombeiros militares para apoiar a administração das escolas. Nesse caso, o MEC repassará a verba ao governo, que, em contrapartida, investirá na infraestrutura das unidades, com materiais escolares e pequenas reformas.

Os militares irão atuar como monitores, acompanhando os alunos e fazendo contato com as famílias. Exercerão atividades como supervisão escolar e psicopedagogia, preservando, as atribuições exclusivas dos docentes. Atuarão também no fortalecimento de valores éticos e morais e exercerão ainda funções administrativas para aprimorar a infraestrutura das escolas e a organização escolar.

Escolha das escolas

Para participar da seleção, os colégios públicos devem ter de 500 a mil alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental ou do ensino médio. Terão preferência as escolas com estudantes em situação de vulnerabilidade social e com Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador que mede a qualidade das escolas, abaixo da média dos estados. Além disso, a comunidade escolar precisa aprovar o modelo. O MEC disponibilizou o passo a passo para a realização da consulta à comunidade. A orientação está disponível na internet.

Agência Brasil

Fonte: Portal Grande Ponto

Lula está desvalorizando os imóveis e precisa sair de Curitiba, diz presidente do TRF-4

O desembargador Victor Luiz dos Santos Laus, presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), declarou nesta terça-feira (1º/10) à rádio Gaúcha que o ex-presidente Lula “desfruta de condição especialíssima” e comentou a recusa do líder petista ao regime semiaberto.

Para o magistrado, se o ex-presidente entender que não deve aceitar um benefício, é um ato discricionário dele. “Nós já recebemos manifestações da comunidade de Curitiba, da cidade e do entorno onde se localiza a Polícia Federal, pedindo várias vezes para que o presidente saia de Curitiba. Aquela situação está desvalorizando imóveis da região, causando tumultos à comunidade que mora na vizinhança da Polícia Federal. O ex-presidente sabe que ele não é bem vindo onde está por parte da comunidade de Curitiba, do morador da cidade. O fato dele recusar um benefício é uma situação extraordinária. Uma vez implementado o tempo necessário, ele progride, sim, de regime” disse.

Nesta segunda-feira (30/9), o ex-presidente Lula, por meio de seus advogados Cristiano Zanin e Valeska Teixeira, divulgou uma carta em que afirma que “não troca sua dignidade pela liberdade”.

A decisão do líder petista de negar a progressão de pena é algo atípico e vem provocando amplo debate na comunidade jurídica.

Desde abril de 2018 o petista cumpre pena por condenação em corrupção e lavagem de dinheiro na Superintendência da Polícia Federal da capital do Paraná.

Presidente do TRF-4 desde junho deste ano, Laos foi um dos desembargadores que mantiveram a condenação do líder petista na segunda instância e aumentaram a pena de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês de prisão.

Juiz Jarbas Bezerra e a advogada Lígia Limeira homenageiam deputado Tomba Farias pela “valorosa contribuição ao projeto Setembro Cidadão”

Por indicação do juiz Jarbas Bezerra e da advogada Lígia Limeira, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) foi homenageado na manhã desta terça-feira, 01, pelo projeto Setembro Cidadão. Bezerra e Limeira, que há seis anos idealizaram o projeto, entregaram ao parlamentar uma placa de agradecimento “por sua valorosa contribuição para a efetivação do projeto Setembro Cidadão, no curso dos seus seis anos de existência”.

Durante uma breve solenidade de homenagem realizada no plenário da Assembleia Legislativa, Tomba Farias, único parlamentar a receber o reconhecimento do Setembro Cidadão, destacou a importância da homenagem. “Receber essa homenagem das mãos do juiz Jarbas Bezerra e da advogada Lígia Limeira me enche de orgulho. O trabalho conduzido por ambos é de fundamental importância para o Rio Grande do Norte, contribuindo com a difusão dos princípios e condutas cidadãs, tão necessárias ao desenvolvimento da ética no cotidiano dos potiguares”, ressaltou o parlamentar.

Jarbas Bezerra, por sua vez, destacou que a escolha do nome de Tomba Farias trata-se de um reconhecimento mais do que justo e merecido. “O deputado Tomba foi uma das pessoas que sempre acreditou em nosso projeto, já participou de emendas impositivas no tocante do programa educação cidadã, na cidade onde foi prefeito, Santa Cruz, ele tem lá uma estátua que é a maior estátua religiosa do mundo que também ganhou uma iluminação alusiva ao nosso projeto. É um parceiro que sempre que procuramos nos atendeu, sempre abraçando esse programa e não poderíamos nunca esquecer do deputado, não poderia deixar de ser lembrado”, enfatizou.

O Programa Brasileiro de Educação Cidadã (PROBEC) surgiu no Estado do Rio Grande do Norte no ano de 2013, de iniciativa do Juiz Jarbas Bezerra e da Advogada Lígia Limeira, com o objetivo principal de gerar e aperfeiçoar conhecimentos relacionados à formação ética, moral e cívica, capazes de produzir consciência crítica e política, além do equilíbrio nas relações humanas.

Hospital Municipal da cidade do Natal está funcionando com mínimo de profissionais

DENÚNCIA | O Sindsaúde RN recebeu denuncias de servidores do Hospital Municipal de Natal relatando situações de sobrecarga de trabalho, falta de profissionais e improviso da direção da unidade na abertura de um novo serviço ambulatorial.

De acordo com os servidores, a unidade está funcionando com o mínimo de profissionais. Já aconteceu a situação de uma única técnica de enfermagem ter que atender 99 pacientes em um plantão de 12h, sem direito a parada para alimentação ou descanso. No setor, habitualmente existem apenas dois técnicos de enfermagem. Além de comprometer a saúde mental dos servidores, a sobrecarga de trabalho também interfere na qualidade do atendimento ofertado a população.

Nesse contexto de precariedade, a direção do HMN ainda anunciou a pretensão de abrir um novo ambulatório para o setor de ortopedia, no dia 1º de outubro, para os pacientes que estão em situação de retorno. Sem dar as mínimas condições para o seu funcionamento.

Nesse cenário, com todos os problemas já apresentados, os servidores da saúde também denunciam casos de assédio moral e o não pagamento, por parte da Prefeitura de Natal, de seis meses do vale transporte. Obrigando os servidores a pagarem para trabalhar.

A direção do Sindsaúde RN denunciou os casos em audiência pública realizada neste dia 30 de setembro na Câmara Muncipal de Natal e esteve na Semad para cobrar o pagamento do vale transporte dos servidores. Uma reunião entre o sindicato e a direção do Hospital será marcada para discutir as situações. O Sindsaúde RN reforça a convocação para que todos os servidores da saúde paralisem suas atividades nesta terça-feira, 1 de outubro e participem do ato às 9h na Praça Tamandaré!

CBF se esforça para Seleção ser cada vez mais antipática


Flamengo sem Gabigol e Rodrigo Caio. São Paulo sem Daniel Alves. Grêmio sem Everton e Matheus Henrique. Palmeiras sem Weverton. Athletico Paranaense sem Santos.

Serão, no mínimo – pode ser mais por conta do desgaste -, duas rodadas com desfalques – a 25ª e a 26ª. Tudo isso para o Brasil enfrentar as fortes seleções – adjetivo usado no site oficial da CBF – de Senegal e Nigéria. Aqui perto, na ‘vizinha’ Singapura.

Tite conseguiu desagradar cariocas, paulistas, gaúchos e paranaenses de uma só vez. Esvaziou um campeonato que deveria ser prioridade para a Confederação Brasileira de Futebol, mas que, na prática, recebe menos atenção do que amistosos contra países que sequer passaram da fase de grupos na última Copa do Mundo.

Não servem como teste e menos ainda como espetáculo.

No mesmo período – exatamente quando passaremos a ter dois jogos por semana -, a Olímpica tirará Caio Henrique e Allan do Fluminense, Cleiton e Guga do Atlético Mineiro, Felipe Jonatan do Santos, Antony do São Paulo, Bruno Guimarães do Furacão e Pedrinho do Corinthians. Todos jogadores importantes para seus elencos – a maioria titular indiscutível. Novamente para amistosos desinteressantes, contra Venezuela e Japão.

E ainda teremos, no fim de outubro, o Mundial Sub-17, onde Talles Magno desfalcará o Vasco e Reinier, o Flamengo. A disputa começar no dia 26 mas a apresentação deve ocorrer no dia 7, quase três semanas antes.

O vascaíno é o único entre os convocados que é titular de seu time na Série A. O rubro-negro, o único que vem ganhando oportunidades no decorrer dos jogos. Ou seja, mais dois desfalques importantes para o futebol carioca. A dupla pode perder até 11 rodadas do Brasileiro de 19 que ainda restam- mais da metade.

Ao todo, no ‘Pacotão de Desfalques’ das seleções, serão 17 ausências em oito times diferentes no Brasileirão, que não parará – com anuência prévia dos dirigentes dos clubes, que assinaram o calendário, vale ressaltar.

Se o calendário já foi – mal – definido e as datas estipuladas, só restava uma variável na equação: os nomes a serem escolhidos. E foi aí que faltou bom senso para reduzir os danos que a má organização do futebol brasileiro invariavelmente ocasiona. Entre proteger a Seleção ou os clubes, novamente a CBF deixou claro qual o seu produto preferido.

A Seleção principal já entrará em campo contando com o desagrado do torcedor, ansioso para ver o jogador do seu clube retornar inteiro de onde não deveria ter saído. A Olímpica, ainda menos importante, idem. A juvenil, por sua vez, começará a disputa com torcida contra, afinal, quanto antes for eliminada, mais rápido os garotos retornam.

Uma ótima forma da CBF tornar a Seleção Brasileira, antes um orgulho nacional, cada vez mais antipática aos olhos do público. Flamengo sem Gabigol e Rodrigo Caio. São Paulo sem Daniel Alves. Grêmio sem Everton e Matheus Henrique. Palmeiras sem Weverton. Athletico Paranaense sem Santos.
Serão, no mínimo – pode ser mais por conta do desgaste -, duas rodadas com desfalques – a 25ª e a 26ª. Tudo isso para o Brasil enfrentar as fortes seleções – adjetivo usado no site oficial da CBF – de Senegal e Nigéria. Aqui perto, na ‘vizinha’ Singapura.
Tite conseguiu desagradar cariocas, paulistas, gaúchos e paranaenses de uma só vez. Esvaziou um campeonato que deveria ser prioridade para a Confederação Brasileira de Futebol, mas que, na prática, recebe menos atenção do que amistosos contra países que sequer passaram da fase de grupos na última Copa do Mundo.
Não servem como teste e menos ainda como espetáculo.
No mesmo período – exatamente quando passaremos a ter dois jogos por semana -, a Olímpica tirará Caio Henrique e Allan do Fluminense, Cleiton e Guga do Atlético Mineiro, Felipe Jonatan do Santos, Antony do São Paulo, Bruno Guimarães do Furacão e Pedrinho do Corinthians. Todos jogadores importantes para seus elencos – a maioria titular indiscutível. Novamente para amistosos desinteressantes, contra Venezuela e Japão.
E ainda teremos, no fim de outubro, o Mundial Sub-17, onde Talles Magno desfalcará o Vasco e Reinier, o Flamengo. A disputa começar no dia 26 mas a apresentação deve ocorrer no dia 7, quase três semanas antes.
O vascaíno é o único entre os convocados que é titular de seu time na Série A. O rubro-negro, o único que vem ganhando oportunidades no decorrer dos jogos. Ou seja, mais dois desfalques importantes para o futebol carioca. A dupla pode perder até 11 rodadas do Brasileiro de 19 que ainda restam- mais da metade.
Ao todo, no ‘Pacotão de Desfalques’ das seleções, serão 17 ausências em oito times diferentes no Brasileirão, que não parará – com anuência prévia dos dirigentes dos clubes, que assinaram o calendário, vale ressaltar.
Se o calendário já foi – mal – definido e as datas estipuladas, só restava uma variável na equação: os nomes a serem escolhidos. E foi aí que faltou bom senso para reduzir os danos que a má organização do futebol brasileiro invariavelmente ocasiona. Entre proteger a Seleção ou os clubes, novamente a CBF deixou claro qual o seu produto preferido.
A Seleção principal já entrará em campo contando com o desagrado do torcedor, ansioso para ver o jogador do seu clube retornar inteiro de onde não deveria ter saído. A Olímpica, ainda menos importante, idem. A juvenil, por sua vez, começará a disputa com torcida contra, afinal, quanto antes for eliminada, mais rápido os garotos retornam.
Uma ótima forma da CBF tornar a Seleção Brasileira, antes um orgulho nacional, cada vez mais antipática aos olhos do público.

Policia Civil prende mulher suspeita de agredir a mãe idosa

Vídeo mostra mulher agredindo a própria mãe de 76 anos no Bairro Cidade Nova

Policiais civis da Delegacia Especializada de Proteção ao Idoso (DEPI) prenderam, na tarde desta quinta-feira (19), uma mulher de 58 anos suspeita de agredir fisicamente, manter em cárcere privado e praticar maus-tratos contra a mãe, uma idosa de 76 anos. A prisão aconteceu na residência da vítima, localizada no bairro Cidade Nova, no município de Natal, e se deu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva.

As investigações, que foram iniciadas após o recebimento de denúncias anônimas, confirmaram que a vítima era agredida fisicamente pela filha. Além disso, a suspeita também costumava amarrar a idosa, quando saía de sua residência. Em imagens obtidas na investigação, é possível ver a vítima sendo agredida fisicamente na face.

A mulher foi conduzida à delegacia e encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A idosa foi encaminhamento à Casa Abrigo, para acolhimento. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

*Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS.*