Lotéricas reabrem para pagamento de contas, mas suspendem jogos

Após o presidente Jair Bolsonaro ter atualizado um decreto que garante o funcionamento das casas lotéricas como serviços essenciais, na noite da quarta-feira (25), esses estabelecimentos reabriram em diversas cidades na manhã desta quinta-feira. O funcionamento dos espaços, porém, será apenas para serviços de benefícios sociais. As lotéricas não funcionarão para jogos. 

Leia mais: Saúde corrige número e fala em R$ 10 bilhões para conter covid-19

De acordo o Sincoesp (Sindicato Comissários Consignatários Estado de São Paulo), que representa os trabalhadores de casas lotéricas, os estabelecimentos funcionarão para pagamentos de contas em geral, do FGTS e serviços bancários. Isso porque, segundo a entidade, é uma forma que não deixar uma parcela da população que não tem acesso às agências bancárias desassistidas. As pessoas podem, com a medida, sacar a aposentadoria, entre outros serviços. 

Leia mais: Prazo para entrega de declaração de microempreendedor é prorrogado

O sindicato afirma também que o serviços de jogos não funcionará, uma vez que se trata de um hábito da população de mais de 60 anos, grupo de risco da covid-19, ir até as casas para fazer apostas. O objetivo, diz a entidade, é não fazer essa parcela sair de casa para jogar. 

A Caixa Econômica Federal cancelou a Loteria Federal, o mais antigo jogo e com maior número de idosos entre os apostadpres. O sindicato verifica a abrangência do decreto presidencial, uma vez que existem lojas shopping, estabelecimentos que estão fechado em razão da quarentena para conter a pandemia do coronavírus em todo o país. 

Leia mais: Governo zera imposto para importar cloroquina e outros 60 produtos

A determinação é para que todas as casas lotéricas sejam reabertas, porém, na prática a reabertura está sendo acompanhada em cada município. O sindicato informou aind que, caso o empresário sinta que está em risco ou colocando os funcionários em risco, ele pode, sem ônus, fechar e comunicar a Caixa Econômica Federal sobre o fechamento. 

Deixe um comentário