Índices da China recuam com aumento de preocupações sobre coronavírus

XANGAI (Reuters) – Os índices acionários da China fecharam em queda nesta quarta-feira uma vez que aumentaram os temores sobre um contágio global do coronavírus, embora as perdas tenham sido limitadas já que as novas infecções caíram na China e os investidores esperam mais estímulo de Pequim para sustentar a economia doméstica.

A Ásia informou centenas de novos casos de coronavírus nesta quarta-feira, incluindo o primeiro soldado norte-americano a ser infectado, no momento em que os Estados Unidos alertam para uma inevitável pandemia e surtos na Itália e Irã se espalham para outros países.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,23%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,83%, após fortes perdas em Wall Street.

Existem expectativas de Pequim irá adotar mais medidas para impulsionar a economia, incluindo suporte para os setores imobiliário e de infraestrutura, disse Luo Kun, analista do Fortune Securities.

Autoridades da China implementaram uma série de medidas para sustentar a economia abalada pelo coronavírus, e que deve ter um impacto devastador sobre o crescimento do primeiro trimestre.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,79%, a 22.426 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,73%, a 26.696 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,83%, a 2.987 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,23%, a 4.073 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,28%, a 2.076 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,92%, a 11.433 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,29%, a 3.117 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 2,31%, a 6.708 pontos.

None

(Reportagem de Luoyan Liu e Andrew Galbraith)

Deixe um comentário