Rip Curl é vendida para empresa Neo Zelandesa

A versão australiana do jornal Daily Mail acaba de noticiar a venda da lendária marca de surf Rip Curl para a empresa neo zelandesa Kathmandu.

Com nome difícil de pronunciar aqui no Brasil, Kathmandu é uma empresa da Nova Zelândia focada no varejo de camping.

Rip Curl

Rip Curl Livre Surf

Rip Curl

A informação foi confirmada pelos fundadores da marca: Doug “Claw” Warbrick e Brian “Sing Ding” Singer.

O valor do negócio é de 350 milhões, conforme anunciado pela Kathmandu.

E com esta mudança, a Austrália deixa de ter qualquer marca global de surf, Rip Curl era a única que permaneceu por tanto tempo sediada nas terras de Gold Coast.

Kathmandu

Kathmandu Livre Surf

Kathmandu

O CEO da Kathmandu em pronunciamento, demonstrou toda a empolgação em relação a aquisição, e ainda confirmou que a sede da gigante do surf continuará sendo em Torquay, na Austrália.

#EstamosNaTorcida

O bicampeão mundial Gabriel Medina quer a vitória na França

Gabriel Medina, que voltou para a briga do tricampeonato mundial após vencer novamente na piscina de Kelly Slater, busca se manter na liderança e fazer mais um espetáculo para o mundo na nona etapa do circuito mundial, o Quiksilver Pro França.

Gabriel Medina O bicampeão mundial Gabriel Medina quer a vitória na França

Nosso brasileiro Gabriel Medina mais uma vez está na ponta do ranking e defendendo a lycra amarela na nona etapa do circuito mundial na França, onde ele já teve excelentes resultados com cinco finais, três vitórias e quatro notas 10.

A primeira vez que ele venceu na França foi em 2011, em seu ano de estreia na elite mundial, após uma final eletrizante contra Julian Wilson, onde o brasileiro mostrou seu talento ao mundo o derrotando com grandes aéreos.

Titulo da etapa 2011

Em 2015 Medina venceu Bede Durbigde na grande final. Durante todo o evento Gabriel Medina sobrou no mar na bateria contra Matt Wilkinson e Owen Wright no round 4, voou alto em um aéreo perfeito.

Com a manobra, o paulista arrancou uma nota 10 dos juízes e os aplausos do público.

Título de 2015

Em 2017 foi campeão após vencer Sebastian Zietz na grande final, porém neste evento a semifinal foi a bateria que mais marcou entre Gabriel e o havaiano John John Florence onde ambos fizeram grandes apresentações, mais nosso brasileiro o superou.

Título da etapa 2017

Agora em 2019 Medina chega a Hossegor com a lycra amarela e quer vencer mais uma vez, este ano parece estar muito difícil tirar a taça de campeão mundial do bicampeão mundial.

Os que tem mais chances são Filipe Toledo e Julian Wilson, porém ambos não tem tanta consistência nas últimas etapas do ano e Medina vem apresentando um surf acima de seus adversários.

Ano passado o campeão da etapa foi Julian Wilson, Medina terminou na terceira colocação barrado pelo mesmo, este ano ele quer a revanche.

E a LivreSurf torce para que Gabriel Medina ganhe mais uma.

#estamosnatorcida

Parlamento peruano afasta Vizcarra e dá posse a nova presidente

Em um dia repleto de confusões e reviravoltas, Mercedes Araoz, uma das vice-presidentes do Peru, foi empossada pelo Congresso na noite desta segunda-feira (30) como nova presidente do país. O anúncio foi feito depois que os parlamentares aprovaram uma moção afastando o presidente Martín Vizcarra de sua função por 1 ano.

A situação política tem um intenso confronto entre os poderes Executivo e Legislativo. Horas antes do parlamento votar o afastamento de Vizcarra, ele havia anunciado a dissolução do Legislativo para convocar eleições gerais antecipadas.

Por 87 votos dos 130 totais, o Parlamento determinou o afastamento de Vizcarra por “incapacidade moral”. Enquanto a votação acontecia no Congresso, Vizcarra dava posse a Vicente Zeballos como novo primeiro-ministro do país no Palácio do Governo. Ainda não está claro qual será o destino do governo peruano.

Ano e meio de mandato

Vizcarra assumiu a presidência do Peru há um ano e meio, após a renúncia do ex-presidente Pedro Pablo Kuczinski, envolvido em um escândalo de corrupção. Os parlamentares alegam ter precedência por terem sido eleitos diretamente, ao contrário de Vizcarra, que era um dos vice-presidentes de Kuczinski.

O Parlamento votou o afastamento de Vizcarra ainda à noite porque o decreto de dissolução parlamentar do presidente somente seria publicado no diário oficial peruano na manhã de terça-feira.

O artigo da Constituição do Peru invocado por Vizcarra para decretar a dissolução do Congresso diz respeito a moções de confiança que o presidente pode pedir junto ao parlamento.

Segundo a lei, o presidente tem o direito de ordenar que o parlamento seja dissolvido se perder duas moções de confiança. Ele perdeu uma, na qual exigia o direito de nomear ministros do Tribunal Constitucional, a suprema corte do país, sem aprovação parlamentar.

A primeira moção negada, no entanto, tinha acontecido ainda durante o governo de Pedro Pablo Kuczinski. Os parlamentares alegam que, por isso, ela não contaria para o pedido de dissolução feita por Vizcarra nesta segunda-feira.

Rogério Ceni destaca a mudança de postura do Fortaleza para derrotar o Botafogo

Na noite desta segunda-feira, o técnico Rogério Ceni fez a sua reestreia no comando do Fortaleza e, diante do Botafogo, interrompeu uma série de quatro partidas sem vitória do Leão no Campeonato Brasileiro.

Após o bom resultado, o comandante compareceu à sala de imprensa e fez questão de parabenizar seus jogadores. Um dos pontos mais citados foi a postura que mudou drasticamente em relação aos últimos jogos.

‘Hoje foi um jogo bem parelho. Não preciso falar muito, eles já sabem a forma que a gente trabalha. Isso facilita. Eu conheço a característica dos jogadores, a índole. O que eles tiveram hoje foi competitividade’, declarou.

‘Eu só falei para eles (jogadores) que não é todo lugar que você cria uma amizade como aqui. Que íamos colocar isso em campo. Acho que tivemos 4 bolas perigosas e o resultado só saiu em função de tudo o que criamos’, completou.

Com o resultado, o Fortaleza chegou a 13ª posição, com 25 pontos, seis a mais que o Cruzeiro, primeiro time da zona do rebaixamento.

‘Estamos na guerra’, resume Barroca sobre o atual momento do Botafogo

O Botafogo foi derrotado pelo Fortaleza na noite desta segunda-feira, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro. Foi o quarto jogo seguido sem vitória da equipe na competição – um empate e três derrotas, consecutivas. Em entrevista coletiva após o duelo, o técnico Eduardo Barroca comentou sobre o momento do time na temporada, afirmando que o Alvinegro já está na guerra para se recuperar e não se aproximar da zona de rebaixamento.

– Mais uma vez eu estou aqui de peito aberto para defender meus jogadores, estão se dedicando de todas as formas. A gente não está indo para a guerra, já estamos na guerra. Precisamos se reerguer, porque a competição tem essa características. Em alguns momentos você oscila, e nós estamos neste momento. Temos de tentar fazer grande jogo contra o Fluminense, vencer o Fluminense, quebrar essa sequência – afirmou o treinador, completando:

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR E SIMULAR A TABELA DA COMPETIÇÃO

– Ainda temos uma gordura de pontuação de segurança para a zona de baixo, logicamente a gente precisa interromper essa série de resultados negativas para que a gente possa voltar a ter uma série de negativas. Ainda não tinha enfrentado uma sequência como essa, não estou satisfeito, mas agora cabe a nós buscarmos solução. Não é um momento para apontar erros. Eu sou o treinador, cabe a mim tentar buscar as soluções dentro da equipe que tenho.

Com o resultado, o Botafogo ficou com 27 pontos, em 12º lugar. A equipe volta a campo no domingo, quando faz o clássico da rodada contra o Fluminense, em casa.

Hospital Municipal da cidade do Natal está funcionando com mínimo de profissionais

DENÚNCIA | O Sindsaúde RN recebeu denuncias de servidores do Hospital Municipal de Natal relatando situações de sobrecarga de trabalho, falta de profissionais e improviso da direção da unidade na abertura de um novo serviço ambulatorial.

De acordo com os servidores, a unidade está funcionando com o mínimo de profissionais. Já aconteceu a situação de uma única técnica de enfermagem ter que atender 99 pacientes em um plantão de 12h, sem direito a parada para alimentação ou descanso. No setor, habitualmente existem apenas dois técnicos de enfermagem. Além de comprometer a saúde mental dos servidores, a sobrecarga de trabalho também interfere na qualidade do atendimento ofertado a população.

Nesse contexto de precariedade, a direção do HMN ainda anunciou a pretensão de abrir um novo ambulatório para o setor de ortopedia, no dia 1º de outubro, para os pacientes que estão em situação de retorno. Sem dar as mínimas condições para o seu funcionamento.

Nesse cenário, com todos os problemas já apresentados, os servidores da saúde também denunciam casos de assédio moral e o não pagamento, por parte da Prefeitura de Natal, de seis meses do vale transporte. Obrigando os servidores a pagarem para trabalhar.

A direção do Sindsaúde RN denunciou os casos em audiência pública realizada neste dia 30 de setembro na Câmara Muncipal de Natal e esteve na Semad para cobrar o pagamento do vale transporte dos servidores. Uma reunião entre o sindicato e a direção do Hospital será marcada para discutir as situações. O Sindsaúde RN reforça a convocação para que todos os servidores da saúde paralisem suas atividades nesta terça-feira, 1 de outubro e participem do ato às 9h na Praça Tamandaré!

Roger Machado vibra com o Bahia no G6 do BR-19

No encerramento da 22ª rodada do Brasileirão, o Bahia foi até a Ressacada, não sentiu a pressão das arquibancadas e com um futebol conquistou três pontos fundamentais que colocaram o time na zona de classificação da Libertadores.

Nos vestiários, o técnico Roger Machado não poupou elogios aos jogadores e relembrou o processo de ascensão do Tricolor nas últimas partidas.

‘Vencemos com autoridade. Demonstramos hoje, estando dentro do G-6, que é uma possibilidade real. Nos dois confrontos, em Salvador e agora aqui, fora de casa, conseguimos seis pontos importantes, que nos colocaram no G-6 até agora. Belo jogo, consistente’, disse Roger.

Com 37 pontos e na sexta colocação, o Bahia volta a campo no sábado, quando recebe o Athletico-PR, na Arena Fonte Nova.

Bolsonaro diz que ‘é direito’ de Lula ficar preso após semiaberto

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (30), ao jornal O Estado de S.Paulo, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem o “direito” de não querer deixar a carceragem da PF (Polícia Federal) em Curitiba, onde está preso em regime fechado desde o dia 7 de abril de 2018.

“Quer ficar, fica”, afirmou Bolsonaro após ser questionado sobre o fato de Lula ter escrito uma carta na qual diz não aceitar barganhar seus direitos e sua liberdade. “Não vou tripudiar em cima dele”, disse o presidente.

Logo em seguida, porém, Bolsonaro afirmou que, “graças a Deus”, o projeto de poder do PT não deu certo. “O cara meteu a mão.”

“É direito dele ficar preso lá. Quer ficar, fica. Não vou interferir. Não vou tripudiar em cima dele. Foi julgado em segunda instância, terceira… O que o governo dele fez está patente”, mencionou.

Veja também: Lula pode recusar a progressão para o regime semiaberto?

“Esta noite assisti a uma entrevista de um dos delatores. Esqueci o nome dele, cabeça branca… Senhor Barusco? [Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobrás]. Ele fala em detalhes o que aconteceu no governo dele [do ex-presidente Lula]. Não tem como várias pessoas inventarem a mesma história. O cara meteu a mão e entregou a amigos dele. Para quê? Projeto de poder. Não deu certo. Graças a Deus, não deu certo. A gente está tentando fazer aqui o melhor para o Brasil”, ressaltou Bolsonaro.

Ao comentar o julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal) que pode anular sentenças da Lava Jato, Bolsonaro disse não “meter a mão” em poder nenhum. “Cada um faz sua parte. Eu quero é harmonia, paz e governar o Brasil. Não quero confusão, não. Eu sou o Executivo, não sou Legislativo. A última palavra é deles, do veto. A regra do jogo é essa, não vai mudar a regra”, garantiu.

Thiago Neves lamenta gol do Cruzeiro anulado em derrota para o Goiás

A estreia de Abel Braga à frente do Cruzeiro não foi das melhores. Jogando fora de casa, o time mineiro foi superado pelo Goiás, pelo placar de 1 a 0, no Estádio Serra Dourada, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe visitante até chegou a marcar, com um gol de Thiago Neves, que foi anulado, após o uso do VAR. Depis do jogo, o próprio jogador admitiu que o lance foi irregular.

“Estávamos bem no jogo, ainda mais no momento que conseguimos marcar o gol, tenho certeza que iríamos crescer ainda mais na partida. Mas tenho que admitir que o gol foi bem anulado. No momento perguntei ao David e ele também achou que estava impedido”, afirmou.

O meio-campista do Cruzeiro lamentou a derrota na estreia do novo comandante, mas fez questão de enaltecer a boa atuação do time. Com o resultado, a equipe mineira segue na zona de rebaixamento, na 17ª colocação com 19 pontos e se vê cada vez em uma situação mais complicada.

“É uma pena não termos conseguido um bom resultado na estreia do Abel. Mas fizemos um bom jogo apesar do placar, saímos de cabeça erguida, pois vamos ter que lutar até o final”, completou Thiago Neves.

CONVERSA ENTRE OS TREINADORES – Antes do duelo, a transmissão flagrou uma conversa entre os dois treinadores, Abel Braga e Ney Franco, do Goiás. O novo comandante do Cruzeiro desabafou com o companheiro. “Vida de treinador tá f.. Jogador agora xinga treinador, treinador vai embora e o jogador continua. Estamos f…”, disse. “A coisa está feia”, rebateu o treinador do time mandante.

Gabriel isenta o técnico Barroca e cobra mais dos jogadores do Botafogo

O zagueiro Gabriel não poupou críticas aos próprios jogadores do Botafogo após mais uma derrota, a terceira seguida no Campeonato Brasileiro. O time perdeu para o Fortaleza, por 1 a 0, nesta segunda-feira à noite, no Castelão, na capital cearense.

“Temos que assumir a nossa responsabilidade. É preciso isentar a responsabilidade do Barroca. Precisamos nos doar mais para sair deste momento difícil. É uma tempestade que estamos enfrentando”, disse o jogador, após o jogo válido pela 22.ª rodada.

Nem mesmo os salários atrasados mudaram a opinião de Gabriel. Para o defensor, a culpa é toda do próprio elenco que completou quatro jogos sem vitória. “De forma alguma (o salário atrasado) está atrapalhando). A diretoria está lutando para resolver isso. É um momento difícil, mas não interfere em campo”, completou Gabriel.

A derrota deixou o Botafogo no limite da zona de classificação para a Copa Sul-Americana, no 12.º lugar com 27 pontos, oito a mais do que a zona de rebaixamento. A equipe fará no domingo clássico com o Fluminense, às 16 horas, no Engenhão.